mais sobre mim

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Para mais informações

grupoapbarreiro@sapo.pt

Contador de Visitas

contadores gratis
contadores gratis
Locations of visitors to this page
Domingo, 8 de Junho de 2008

O Barreiro daqui a 15 anos...

 

 

 

A nossa cidade, o Barreiro, tem muito a desenvolver e os próximos 15 anos serão, sem dúvida, marcantes para a cidade.
 
O Polis atravessará toda a zona ribeirinha da cidade e trará maior fluidez ao trânsito automóvel e possibilitará ainda um passeio pedonal e ciclo viário por toda essa zona. Assim, com a construção da ponte Chelas-Barreiro e a vinda do aeroporto para Alcochete, o Barreiro terá mais visibilidade e o Polis facilitará a acessibilidade ao centro do Barreiro, onde se encontra o Fórum Barreiro e onde projectamos uma rota de lazer, de galerias e de centros de formação artística.
 
O Fórum Barreiro será talvez o maior impulsionador ao desenvolvimento do centro do Barreiro, pois trará mais população/visitantes ao Barreiro. Para além de o ficarem a conhecer, irão também conhecer a nossa cidade, devido a boa localização do Fórum na cidade. Apesar dos comerciantes não partilharem da mesma opinião, nós acreditamos que o Fórum Barreiro, também poderá fazer com que as lojas de comércio tradicional tenham mais procura, visto encontrarem-se na mesma zona, apesar de, os comerciantes não crêem que tal aconteça (questionários feitos aos comerciantes pelo nosso grupo).
 
Propomos uma activação intensiva do actual centro comercial Pingo Doce que actualmente só tem activo o hipermercado e que daqui a 15 anos seria um grande centro de Artes, na área da dança e artes plásticas: um espaço para leilões e um outro reservado para uma galeria que impulsionassem os jovens artistas a se lançarem no mundo da Arte e ainda, uma Escola de Superior de Dança Clássica e Contemporânea.
Este centro comercial junto ao terminal fluvial, é de excelente acesso a todos os que vêm de Lisboa de barco ou se desloquem de comboio de qualquer zona Sul do País. É por isso, uma proposta com uma forte probabilidade de sucesso. Para nós, iniciados nas Artes, sabemos que a procura seria muita mas, como qualquer grande projecto, necessitaria de ter publicidade a larga escala de modo a conseguir uma grande visibilidade. Muitas vezes, o que acontece é as novas empresas desleixarem-se um pouco nesse pormenor. Quando uma empresa é grande não precisa fazer muita publicidade pois os muitos clientes que os visitam fazem com que se divulgue tudo muito mais facilmente. Ao iniciar uma empresa, é preciso fazer muita publicidade de boa visibilidade para conseguir sucesso e por isso, teria de ser um projecto muito bem divulgado, principalmente nas cidades com fácil acesso ao Barreiro, por exemplo, às saídas e entradas das estações dos barcos e comboios que se deslocam para o Barreiro.
 
Ao reconhecermos a utilidade e o vício que são as novas tecnologias, porque também nós usufruímos delas, decidimos de uma maneira diferente fazer com que os jovens saíssem das suas casas… um espaço multimédia no centro do Barreiro seria o ideal, pois hoje, é a tecnologia que consegue reunir a maior parte dos jovens e daqui a 15 anos muitos mais reunirá. Um dos nossos objectivos com este espaço é também suscitar o interesse pela cidade e conseguir que se desfrute dela, e ao deslocarem-se tanta vez a este espaço de multimédia, localizado à frente do Parque Catarina Eufémia e na Avenida principal do Barreiro, poderia aumentar essa curiosidade.
 
Na Zona Industrial onde, em tempos, foi o espaço elegido pelos portugueses para trabalhar e viver, daqui a 15 anos seria uma escola superior de formação artística. É um espaço industrial, que actualmente, conta com a melhor Papelaria entre as cidades envolventes ao Barreiro, e que já tem alguns materiais muito específicos de Arte. Assim criávamos um novo grande movimento a esta zona, que é de fácil acesso, e fazíamos com que a história do Barreiro fosse divulgada às novas gerações. Onde antes eram habitações para trabalhadores, seriam daqui a 15 anos pousadas para estudantes, onde era o cinema da Quimigal (neste momento encerrado) seria o grande Auditório da Escola de Formação, onde era o refeitório para trabalhadores era o refeitório para estudantes.
 
O aeroporto em Alcochete também trará mais pessoas, inclusive para viver, por isso, também serão precisos mais projectos de arquitectura que valorizem a zona ribeirinha. Assim, com necessidade de novos professores para as escolas de formação e de aprendizagem, de mais arquitectos, de vendedores e gerentes para as lojas do Fórum Barreiro, a nossa cidade criaria também, muitas oportunidades de emprego.
 
A nossa área de aposta incide essencialmente sobre a Arte e Cultura no Barreiro, porque: actualmente já temos bons artistas e com vontade de desenvolver esta área na cidade do Barreiro; temos duas escolas com o curso de Artes Visuais que têm tido muitos alunos entre os quais, licenciados em cursos específicos de arquitectura, design e pintura; temos boas instalações para fazer grandes espectáculos mas faltam escolas de aprendizagem e formação; temos escolas de música com muita qualidade mas com pouca visibilidade. Assim, com uma maior dinâmica da cidade nesta área, conseguíamos também beneficiar as escolas existentes; e acima de tudo, dar a conhecer a nossa cidade, o Barreiro, que é uma cidade que tem muito para dar e para criar.
 
 
sentimo-nos: Bem-dispostos!
publicado por barreirocriativo às 17:12
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Proposta para o Futuro do Barreiro

 

Decidimos, como indicado num post anterior, substituir o projecto de requalificação do Pingo Doce por um mais abrangente, à escala de toda a cidade. O projecto do centro comercial não está aqui representado tão detalhadamente como inicialmente proposto mas apenas indicado.

 

O grupo reuniu-se e fez uma recolha e representação no Google Earth dos edifícios que considera como os maiores impulsionadores culturais na cidade do Barreiro.

Após tê-los documentado reflectiu sobre que infra-estruturas poderiam ser reutilizadas, recuperadas ou construídas, tendo em conta as potencialidades dos espaços, a sua localização e acessibilidade geográfica.

Para os locais seleccionados indicámos um determinado tipo de edifício com funções culturais específicas, que nos pareceram estar em maior défice na cidade.

Idealizamos o Barreiro como uma cidade com algum destaque em actividades Artístico-Culturais, num futuro próximo.

   Devido à sua localização, junto a Lisboa, poderíamos estimular a que não fosse apenas a Margem Sul a deslocar-se à Capital para ver exposições de Arte ou Espectáculos. Gostaríamos também de trazer os visitantes/habitantes da Capital ao Barreiro, de modo a criar uma maior interacção cultural entre as duas cidades. No fundo criar novas oportunidades para os artistas locais e jovens estudantes.
 

 

Organizámos o nosso projecto em quatro áreas distintas, traduzidas no vídeo abaixo públicado em, rotas:

 

- Rota de Lazer

Na rota de Lazer colocámos dois projectos. Sendo o primeiro uma proposta para a criação de uma loja de artigos específicos das Artes Plásticas ou Dança e o segundo um Espaço Multimédia.

1º Projecto - Loja Artes Plásticas/Dança:

Colocámo-la junto à estação dos barcos e comboios por ser um local de fácil acesso e de grande afluência de pessoas.

Optámos por propor esta loja porque para os alunos de artes ou de dança, sempre que precisam de um artigo mais específico têm de se deslocar a Lisboa para o comprar.

Criando aqui esta loja, aumentávamos as alternativas, para que todos os estudantes da Margem Sul se pudessem abastecer de materiais específicos sem ter de atravessar o rio.

2º Projecto - Espaço Multimédia:

Está situado no centro do Barreiro Velho, num centro comercial com vários cafés muito frequentados por jovens estudantes.

 Apesar de existir um centro de estudos no Espaço J e na Biblioteca Municipal, em época de exames todos estes espaços ficam lotados e muitos dos jovens acabam por optar por estudar na esplanada. Esta proposta vai de encontro ás suas necessidades, por isso unimos as duas coisas e propomos a criação de um café nesse Centro Comercial que permitiria aos jovens estudar e ter acesso à Internet num ambiente confortável e mais descontraído.

 

- Rota de Galerias

Para completar esta rota apenas acrescentámos um novo projecto e documentámos as preexistências.

 3º Projecto - Galeria e Sala de Leilões:

Este é segundo dos três projectos para a requalificação do Centro Comercial Pingo Doce que, como já explicado, com a criação do novo fórum, ficará desvalorizado e sem ocupação de lojas, como aliás, já quase se encontra de momento.

Projectámos a Galeria e Sala de Leilões para este local pelo facto de ser um espaço grande e, como referido anteriormente, de fácil acesso.

Existem algumas galerias no Barreiro com qualidade e boas instalações mas, o que é um facto, é que não existe nenhuma das dimensões da que poderia ser criada no Pingo Doce. Uma galeria com extensões que permitissem reunir todos os artistas numa só exposição, criando um trabalho final com muito maior visibilidade do que teriam exposições individuais. Pois, muitas das vezes, apenas se fazem exposições individuais pelas dimensões do espaço não suportarem uma conjunta.

A sala de Leilões permitia-nos evidenciar as obras. Atraindo pessoas de fora a visitar e comprar as obras em exposição. Dando outra dimensão ao evento, servindo de rampa de lançamento para os artistas locais.

Preexistências:

- Cooperativa Cultural

- Galeria Municipal

- Auditório Municipal Augusto Cabrita

 

- Rota de Salas de Espectáculo

Para esta rota não fizemos nenhum projecto porque nos pareceu que, para as dimensões da cidade não se justificaria projectar, a curto prazo, um novo espaço de espectáculos. Tendo em conta que, o Auditório Municipal Augusto Cabrita é um excelente espaço, foi construído há relativamente pouco tempo e já nos permitiu criar outra vida Cultural e dinâmica em torno dos projectos de teatro Amador, Profissional, de dança, concertos de música e também dentro das Artes Plásticas. Não nos pareceu urgente implementar outro edifício semelhante na cidade

Preexistências:

- Beejazz Cafe (Bar de Jazz, com concertos Semanais)

- Teatro Municipal

- Auditório Municipal Augusto Cabrita

 

- Rota de Centros de formação Artística

Para completar esta rota propomos duas novas infra-estruturas sendo uma delas uma Escola de Dança e a outra um Instituto Superior de Artes Plásticas.

4º Projecto - Escola Superior de Dança Clássica e Contemporânea:

Este é o último dos três projectos para a requalificação do Pingo Doce. Mais uma vez referimos a sua excelente localização e acessibilidade. Mas talvez o principal motivo para a criação desta escola neste local, seja a possibilidade de aproveitamento dos Espaço amplos do Centro Comercial, onde se podem dar aulas de dança a dezenas de alunos sem interferência de paredes ou pilares.

Achamos que é de extrema urgência criar oportunidades tanto de emprego como de formação aos Bailarinos Portugueses. São poucas as Escolas de Dança por todo o país e esta não é, de forma alguma, uma expressão Artística que deva ser desvalorizada, bem pelo contrário.

Por estes motivos gostaríamos de proporcionar aos estudantes Portugueses mais um centro de aprendizagem, que não teria necessariamente de ser de ensino superior poderia ser apenas uma escola de formação profissional ou algo semelhante.

5º Projecto - Escola Superior de Artes Plásticas:

Esta escola pretende, mais uma vez, substituir as insuficiências de centros de formação artística em Portugal.

Situa-se na zona Industrial, perto da Papelaria Universal (a maior papelaria do Barreiro, já com alguns materiais bastante específicos e técnicos) e do antigo edifício da Escola Superior de Tecnologias do Barreiro.

É um local de acesso fácil e onde nos parece existir uma maior área, junto ao Centro do Barreiro, para poder fazer uma construção da envergadura que esta Faculdade exigiria.

Preexistências:

- Bee Jazz (escola de música Jazz)

- Os Franceses (escola de dança Clássica)

- ArtEsfera (centro de formação em Artes Plásticas)

O vídeo que se segue ilustra todas as propostas acima descritas, para que melhor as consigam situar no espaço.

 

 

Diz-nos o que pensas sobre este projecto

   

 
sentimo-nos: de olhos postos no futuro
publicado por barreirocriativo às 22:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008

Resposta ao desafio do CCC

     Tal como nos foi solicitado, deixamos aqui o e-mail de resposta ao desafio lançado pelo CCC, sobre os nossos projectos de trabalho...

 

"As áreas mais críticas da Cidade do Barreiro, conforme apresentamos no CCC – On the road são: Cultura, Lazer, Turismo, Ensino Superior, Acessibilidades e espaço verdes.

Após o CCC- on the road, decidimos apostar na área Cultural, essencialmente dentro da zona histórica da Cidade.

Para atingirmos da melhor forma estes objectivos temos em desenvolvimento os seguintes projectos:

- Encontro de artistas e estudantes no centro da cidade, onde cada um deve pintar, desenhar ou dançar, para que consigamos chamar à atenção da população para as Artes, atraindo as pessoas a ter curiosidade por o que a nova geração é capaz de fazer e acreditar que há efectivamente um potencial artístico forte na cidade.

- Exposição, na cooperativa cultural, de obras de Arte de artistas locais. Iremos ter uma parte na exposição de artistas mais experientes e outra com artistas mais jovens, como nós. Também haverá uma secção onde apresentaremos entrevistas que fizemos a cada um dos artistas.

- Animação com crianças internadas no Hospital do Barreiro. Pretendemos levar uma oficina Origami para a ala Infantil do Hospital. Escolhemos o Origami porque nos permite fazer trabalhos que podem ser executados sem qualquer custo de material (pediremos restos de papel de impressões com erros a uma tipografia) não só estaremos a incentivar estas crianças à reutilização de materiais e à reciclagem, como a estimular a sua criatividade, trazendo-lhes uma nova ocupação e alegria. Os trabalhos executados nestas sessões servirão para decorar as salas, demasiado impessoais, do Hospital.

Como projectos futuros temos planeado a reestruturação do Centro Comercial Pingo Doce, que com a vinda do novo centro ficará sem qualquer utilidade visto que o hipermercado se deslocará para este. Tendo em conta a boa localização e a facilidade de acessos do edifício e também a falta de Escolas profissionais ou de ensino superior no Barreiro projectaremos uma escola de Artes Plásticas e/ou de Espectáculo para este local.

As nossas propostas de trabalho recaem mais sobre o trabalho e envolvimento com a população, visto que não temos orçamento para tornar a Cidade do Barreiro naquilo que desejaríamos e que a cidade é um espelho dos seus habitantes, a maior intervenção e impacto que podemos obter é sobre a população. Tornando-a mais sensível e proporcionando um maior acesso à Cultura, com certeza haverá alguém a seguir-nos o exemplo e com vários pequenos gestos talvez consigamos fazer algo maior."

 

sentimo-nos:
publicado por barreirocriativo às 21:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2008

Reflexão - Profissionais das Artes e Espectáculo

Reflectimos e tentamos fazer com que quem por aqui passe reflicta também sobre este tema, por acharmos de extrema importância valorizar o que muito se desvaloriza em Portugal: todas as pessoas que trabalham nas Artes e Espectáculo.
Ao longo dos séculos, artistas a quem hoje é reconhecido valor e foi dado o título de Génios, em vida não tiveram essa sorte, porque estavam demasiado à frente do seu tempo, ou porque não se podiam quebrar determinados dogmas ou pelos mais diversos tipos de preconceito. O que efectivamente aconteceu foi que existiram muitas pessoas a deixar contributos de extrema relevância no Mundo a quem não só não foi dado o devido valor como se lhes cortaram as asas, não permitindo que voassem tão alto quanto podiam, muitos deles viveram na miséria e hoje em dia fazem-se milhões com as suas obras.
Em Portugal há especial tendência para desvalorizar estas pessoas, impedindo-as de evoluir e de serem reconhecidas no estrangeiro, não lhes dando credibilidade, oportunidade de expor o seu trabalho e apoios sociais no que diz respeito a estabilidade profissional e a direitos que se concedem a qualquer outra classe (acesso ao subsídio de desemprego, contratos de trabalho justos, direitos de apoio na doença, maternidade ou invalidez). Esta penalização não afecta só os próprios como também faz com que não seja dado ao País o valor que os seus talentos lhe poderiam conceder, atrasando desta forma o crescimento do mesmo.
A Arte é o maior veículo de comunicação, a melhor forma de expandir Culturas e Ideologias que, na maioria das vezes, é despromovida a um simples capricho estético. Quando a própria procura do Belo nos torna mais Humanos e sensíveis ao Mundo, é assim que estabelecemos a Comunicação entre a nossa parte racional e a sensível, que nos prende ao mundo e contextualiza a nossa Razão.
 É a Comunicação com os outros, a vivência em sociedade que nos permite evoluir enquanto pessoas e dar mais um passo no caminho da Verdade. A partilha de ideias divergentes, o querer entender o que motiva alguém a encontrar Lógica numa matéria em que é para nós impossível vê-la, é isto que nos permite enriquecer e fortalecer os nossos Conceitos.
Todos nós, enquanto indivíduos e sociedade deveríamos ter em conta todos os que nos rodeiam e não desvalorizar os maiores portadores e divulgadores de Conceitos, que dão essa riqueza de dualidade de interpretações em tudo o que criam, enriquecendo-nos a todos, ajudando-nos a conhecer o Mundo.
 
sentimo-nos: em expectativa
publicado por barreirocriativo às 19:43
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

posts recentes

O Barreiro daqui a 15 ano...

Proposta para o Futuro do...

Resposta ao desafio do CC...

Reflexão - Profissionais ...

arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

links

Deixa-nos as tuas sugestões



blogs SAPO

subscrever feeds